BANNER

.: Twitter do Blog :.

Tecnologia do Blogger.

sábado, 7 de julho de 2012

Vila faz festa para comemorar patrocínio.

A Unidos de Vila Isabel reuniu imprensa e convidados na noite desta quinta-feira em um restaurante da Zona Sul do Rio para lançar seu enredo para o Carnaval 2013. ‘’ A Vila canta o Brasil celeiro do mundo - Água no feijão que chegou mais um” falará sobre os aspectos culturais do interior do Brasil com foco para a agricultura. O enredo será patrocinado pela BASF, empresa química líder mundial. O valor do patrocínio não foi divulgado, mas a escola comemora o fato de ter liberdade para desenvolver um enredo com relevância cultural e genuinamente brasileiro.


Os dirigentes da empresa estiveram presentes ao evento, bem como diversos funcionários e todo o corpo de profissionais da escola do Bairro de Noel. O vice-presidente da BASF, Maurício Russomano, explicou o motivo de a empresa ter escolhido a Vila Isabel.

- Escolhemos a Vila depois de uma longa pesquisa. Temos uma política de valorizar o agricultor, essa figura tão importante para o desenvolvimento do país, que muitas vezes não recebe o devido valor. Em uma conversa, no ano passado, perguntamos: porque não unir essa vontade ao maior espetáculo da Terra? Visitamos diversas escolas de ponta do carnaval carioca e a Vila foi a que mais nos agradou. Gostamos muito da forma de trabalhar da escola e de sua história rica culturalmente. Tenho certeza que faremos uma parceria de muito sucesso e muito trabalho, que terminará com muita diversão na Marquês de Sapucaí. Queremos ajudar a escola a conquistar o título.

Na abertura do evento, um vídeo explicativo com dados do atual cenário da agricultura mundial e brasileira foi exibido, além de outro com entrevistas com o presidente da Vila, Wilsinho Alves, e com o poeta Martinho da Vila, que comentou sobre o enredo.

- Vejo esse enredo de forma muito positiva. Possibilita falar de coisas nossas, coisas que dão samba. Que Deus ilumine os compositores da escola para mais uma grande obra para a Vila Isabel. Peço aos componentes da Vila que não desanimem. No ano passado, não fomos campeões, mas fomos os campeões do povo e da crítica. Ganhamos todos os prêmios e saímos aclamados da Marquês de Sapucaí. Somos os verdadeiros campeões e vamos com a mesma garra para o desfile de 2013.

Wilsinho Alves também fez questão de externar seu orgulho e felicidade pela parceria. O discurso dele seguiu o tom do feito por Martinho da Vila.

- A Basf já faz parte da família Vila Isabel. O carnaval é a maior festa do Mundo e a participação de empresas como esta ajuda a manter esse padrão. Vamos buscar ainda mais a excelência. Hoje a Vila é uma escola de ponta. Dos últimos seis desfiles das campeãs estivemos em cinco. Respeito muito a coirmã que foi campeã (Unidos da Tijuca), mas ninguém tira da Vila as premiações que ganhamos e o desfile antológico que fizemos. Temos uma equipe de craques, cara, mas excelente. A Rosa Magalhães é uma lenda viva do carnaval. O Marcelo Misailidis é sensacional e ficará eternamente na escola, assim como o Julinho e Rute. Este ano temos esse enredo que me dá muita esperança. Esse enredo daria para fazer até sem patrocínio.

A carnavalesca Rosa Magalhães concordou com o presidente da Vila e comemorou a diversidade de possibilidades que o tema lhe dá.

- É um enredo muito amplo e sempre gostei da ideia de fazê-lo. É claro que tem muitas coisas nele que já foram feitas. A Mocidade mesmo (2011) fez um desfile sobre a agricultura, mas vamos expandir esse conceito. Vai ter música, comida típica e muita cultura. Daremos um desenvolvimento diferenciado – explicou ela, que pesquisou o enredo ao lado de Alex Varela e entregará a sinopse aos compositores da Azul e Branco na próxima segunda-feira.

Quem roubou a cena na festa foi a rainha de bateria da Vila Isabel, Sabrina Sato. A bela japonesa compareceu ao evento ao lado de seus familiares e chamou a atenção não só pela boa forma que preenchia um minivestido dourado, mas também pelo que contou no palco. Completamente integrada à escola, Sabrina lembrou a história dos avós, imigrantes japoneses do século passado.

- Esse enredo me emociona bastante por causa da história da minha família, dos meus descendentes. Nunca falei isso pra ninguém, mas meus avós foram agricultores quando chegaram ao Brasil conseguiram viver aqui a partir disso. Tenho certeza que faremos um grande desfile mais uma vez. Tomara que tenhamos outro grande samba.



Fotos do evento:






Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Blogger news

Coloque seu Email aqui:

Delivered by FeedBurner

Blogroll

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to Spanish