BANNER

.: Twitter do Blog :.

Tecnologia do Blogger.

sábado, 15 de setembro de 2012

Andrezinho da Mocidade será enredo da Leão de Nova Iguaçu.


Filho do saudoso Mestre André, Andrezinho da Mocidade será enredo da Leão de Nova Iguaçu no Carnaval 2013.

O sambista, ex-integrante do Grupo Molejo e atual diretor de bateria da Mocidade Independente terá sua história mostrada pela escola que desfile pelo Grupo E com enredo "Filho de mestre... Mestre Andrezinho é a eterna estrela do samba", que será desenvolvido pelo carnavalesco Robson Goulart.

Em sua última passagem pelo Grupo Especial no Carnaval de 1992, a Leão de Nova Iguaçu teve Andrezinho como mestre de bateria com enredo que homenageava a novelista Jante Clair.

Confira a sinopse do enredo

Enredo: Filho de mestre... Mestre Andrezinho é a eterna estrela do samba"
Carnavalesco: Robson Goulart

O que dizem as estelas quando cintilam o céu?

Querem anunciar o brilho do tom da canção que nos faz sonhar. Estrela de luz que conduz o artista.

Artista iluminado que ainda no ventre de sua mãe conheceu as vertentes da música.

Nasce um ser iluminado, que mais tarde, emprestaria ao mundo todo talento de sua voz e o gingado do seu samba.

Protegido por anjos e guiado por Apolo (deus da música), que concede ao menino o tom da canção. A lira de Apolo a tocar, as nove musas da música em coro cantar, lá estava Euterpe (a que adora cantar), para anunciar a chegada do menino que um grande artista iria virar.

Todo ser tem um astro e uma divindade que nos protege, e com Andrezinho não poderia ser diferente, deuses da música vieram proteger e iluminar seu talento e fazer sua estrela brilhar nos palcos do mundo inteiro.

Grande talento herdado do pai "Mestre André", que foi o grande responsável pelas paradinhas de outros carnavais, onde não esqueceremos jamais.

Ainda menino, acompanhava o pai nos sambas de quadra, Andrezinho foi crescendo e convivendo com todo o mundo do samba, seu talento mais tarde só veio confirmar, pois quem é bom já nasce feito. Filho de mestre... mestre Andrezinho é.

Ainda pequeno, um doce menino, cumpriu seu destino, pois com nove anos de idade, saiu à frente da bateria da mocidade, uma homenagem de fé ao seu pai, o saudoso Mestre André.

Na Escola de Samba da Zona Oeste, Andrezinho fez sua morada do samba, participou de comissões de frente, diretoria, harmonia e até mesmo foi batuqueiro.

Começa então a trajetória de Andrezinho paralela ao carnaval.

Sem marcar bobeira, começou tocando no pagode da feira, de vários grupos participou: "Curte Samba", "Real Som", mas nunca perdeu o tom.

Na Zona Norte, conheceu o Grupo Estrela Negra, ingressou no grupo. Mais uma etapa da sua carreira estava começando e mais um sonho concretizando.

Viajando pelo mundo sua canção foi parar no Japão, seis meses fora do Brasil, na volta mais uma inovação, participou da criação do Grupo Molejão.

Turistas ele encantou, em mais uma batalha fez show pra inglês ver no Oba Oba e no Scala.

Trabalhou com diversos nomes do samba de raiz, Beth Carvalho, Arlindo Cruz entre outros.

Regeu a Orquestra brasileira, ao lado de Isaac Karabchevsq.

Mas sua história no carnaval, não parou...

Na Selva de ilusões, assumiu a bateria da Leão. Depois do belo trabalho no comando da cadência da Leão de Nova Iguaçu, voltou para Mocidade.

Ao meio de toda essa trajetória a formação do Grupo Molejo já havia alcançado o topo do sucesso.

Quem samba com Molejo samba diferente. E com a dança da vassoura a Leão de Nova Iguaçu vai varrendo a tristeza. Dizem que a bruxa está solta, mas não to nem aí, é carnaval vou me acabar pois hoje o meu paparico é brincadeira de criança.

Grandes sucessos, várias premiações, discos de ouro, platina, diamante, prêmio Sharp de música.

Sua paixão pelo carnaval é explícita. Quem não se lembra do inesquecível desfile de 1989 que mesmo proibido entrou na avenida, Andrezinho estava lá fazendo parte da ala dos mendigos da Beija Flor. Além da escola Nilopolitana Andrezinho passou por diversas agremiações, sendo desfilante, batuqueiro, diretor, destaque de carro, etc. Entre elas estão: Portela (ala Sambola), Grande Rio(apresentando Mestre Odilon), Império Serrano(ala do banjo), Mangueira, Salgueiro, Unidos da Ponte, Caprichosos de Pilares, Viradouro, União da Ilha, Lins Imperial, Unidos de padre Miguel e na Império da Tijuca, foi enredo em 1999 com o grupo Molejo.

Como definir este grande artista???

Sambista de fé... seu sangue é verde e branco, o verde Mocidade, escola o qual emprestou todo seu talento e dedicação e o Vasco da gama é seu time do coração.

Agora Andrezinho segue mais um passo na sua carreira.

Em carreira solo e com sua banda batizada como "Copo Cheio" ele vai conquistar vocês.

Andrezinho veio ao mundo brilhar e hoje é a explosão do samba que não pode parar.

Andrezinho é um pouco do céu que encanta terra e um pouco da terra que brilha no céu.

É como uma enorme energia que toca no coração e na alma de quem ouve, um canto iluminado, sua arte é seu caráter.

Somos Leão de Nova Iguaçu, Andrezinho é o samba, juntos somos carnaval, despertando encantos e magias.

Você veio ao mundo para revelar um novo tom, o tom da canção com todo seu talento, fascínio e esplendor.

Andrezinho Mocidade, hoje na Leão tu és imortal, és a essência do nosso carnaval.

Robson Goulart, carnavalesco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Blogger news

Coloque seu Email aqui:

Delivered by FeedBurner

Blogroll

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to Spanish